skip to Main Content

Formação profissional do Técnico Agrícola

O curso de Técnico Agrícola, em suas diversas modalidades obedece às normas da legislação Federal (Lei Federal nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (LDB), no Decreto Federal nº 5.154, de 23 de julho de 2004, Parecer CNE/CEB nº 16/99 e Resolução nº 04/99 do CNE.

O Ministério da Educação caracteriza o curso técnico de nível médio na área agropecuária por meio do conhecimento das atividades de produção animal, vegetal, paisagística e agroindustrial, estruturadas e aplicadas de forma sistemática para atender as necessidades de organização e produção dos diversos segmentos da cadeia produtiva do agronegócio, visando à qualidade e à sustentabilidade econômica, ambiental e social.

E suas competências profissionais gerais podem assim ser resumidas:

  • Analisar as características econômicas, sociais e ambientais, identificando as atividades peculiares da área a serem implementadas;
  • Planejar, organizar e monitorar;
  • A exploração e manejo do solo de acordo com suas características;
  • As alternativas de otimização dos fatores climáticos e seus efeitos no crescimento e desenvolvimento das plantas e dos animais;
  • A propagação em cultivos abertos ou protegidos, em viveiros e em casas de vegetação;
  • A obtenção e o preparo da produção animal; o processo de aquisição, preparo, conservação e armazenamento da matéria-prima e dos produtos agroindustriais;
  • Os programas de nutrição e manejo alimentar em projetos zootécnicos;
  • A produção de mudas (viveiros) e sementes.
  • Identificar os processos simbióticos, de absorção, de translocação e os efeitos alelopáticos entre solo e planta, planejando ações referentes aos tratos das culturas.
  • Selecionar e aplicar métodos de erradicação e controle de pragas, doenças e plantas daninhas, responsabilizando-se pela emissão de receitas de produtos agrotóxicos.
  • Planejar e acompanhar a colheita e a pós-colheita.
  • Conceber e executar projetos paisagísticos, identificando estilos, modelos, elementos vegetais, materiais e acessórios a serem empregados.
  • Identificar famílias de organismos e microrganismos, diferenciando os benéficos ou maléficos.
  • Aplicar métodos e programas de reprodução animal e de melhoramento genético.
  • Elaborar, aplicar e monitorar programas profiláticos, higiênicos e sanitários na produção animal e agroindustrial.
  • Implantar e gerenciar sistemas de controle de qualidade na produção agropecuária.
  • Identificar e aplicar técnicas mercadológicas para distribuição e comercialização de produtos.
  • Projetar e aplicar inovações nos processos de montagem, monitoramento e gestão de empreendimentos.
  • Elaborar relatórios e projetos topográficos e de impacto ambiental.
  • Elaborar laudos, perícias, pareceres, relatórios e projetos, inclusive de incorporação de novas tecnologias.
  • Competências específicas de cada habilitação a serem definidas pela escola para completar o currículo em função do perfil profissional de conclusão da habilitação com carga horária mínima de 1.200 horas.

Para melhor compreensão das instituições formadoras, dos professores e dos estudantes o Ministério da Educação editou os Referenciais Curriculares para o curso Técnico Agrícola de nível médio. Portanto, é obrigatório para as escolas ministrar os seguintes conteúdos programáticos durante a formação dos Técnicos Agrícolas.

A – PLANEJAMENTO E PROJETO

1 – Estudos da vocação regional

Competências: Sistematizar e avaliar dados estatísticos; analisar a situação técnica, econômica e social e os recursos disponíveis na região; pesquisar as atividades agropecuárias e agroindustriais e de prestação de serviços principais, secundárias e potenciais da região e analisar tendências de mercado.

Habilidades: Coletar e compilar dados estatisticos de pesquisa de mercado; elaborar instrumentos para coleta de dados de produção, produtividade, de recursos humanos, de prestação de serviços e de infraestrutura disponíveis na região; relacionar as agências de crédito, fornecimento de insumos, armazenagem, difusão de tecnologia presentes na região e cumprir legislação pertinente.

Bases tecnológicas: Métodos e técnicas de pesquisa; avaliação de dados de recursos naturais; política agrícola; fatores sociocultural e econômico da região; legislação agrícola, zootécnica, agroindustrial, ambiental e agroecossistema.

2 – Elaboração de projeto

Competências: Analisar os recursos disponíveis e a situação técnica, econômica e social da propriedade; identificar as atividades a serem implementadas; planejar a execução das atividades; comparar os resultados e avaliar o custo-benefício das atividades; avaliar o impacto ambiental; quantificar e compatibilizar a necessidade de mão de obra, recursos humanos, máquinas, implementos, equipamentos e materiais.

Habilidades: Fazer o levantamento dos recursos disponíveis; fazer o levantamento das atividades agropecuárias e agroindustriais; verificar a aptidão, aspiração e nível tecnológico do produtor; inventariar benfeitorias, instalações, máquinas, implementos, equipamentos e materiais; coletar dados para a elaboração do relatório de impacto no ambiente; dimensionar benfeitorias e instalações; elaborar o cronograma físico-financeiro e fluxo de caixa das atividades a serem realizadas.

Bases tecnológicas: Noções de planejamento e projeto; cronograma de produção; projetos arquitetônicos de construções e instalações; mercado; avaliação de custos-benefícios e coeficientes.

B – PRODUÇÃO VEGETAL

1 – Capacidade de uso e manejo do solo

Competências: Correlacionar as características do solo com os diversos fatores de formação e estabelecer relações entre eles; comparar o comportamento de solos com diferentes propriedades físicas e químicas; avaliar valores das propriedades físico-químicas relacionadas à fertilidade do solo; reconhecer os elementos químicos essenciais e suas funções; diagnosticar sintomas de deficiência e toxidez dos nutrientes; planejar o tipo de exploração e manejo do solo de acordo com suas características e o uso de corretivos e fertilizantes; classificar as fontes de fornecimento de nutrientes; descrever o processo de decomposição da matéria orgânica e monitorar as práticas de seu manejo; definir classes de uso dos solos e sistemas de cultivo; caracterizar e selecionar métodos de conservação do solo e da água; avaliar as consequências econômicas, sociais e ecológicas da erosão; dominar as técnicas e acompanhar o levantamento planimétrico, altimétrico e planialtimétrico; conhecer sistemas de irrigação; representar graficamente o perfil topográfico; identificar máquinas, implementos e ferramentas agrícolas, e seus sistemas de funcionamento e aplicações; planejar e monitorar o uso de máquinas, implementos e ferramentas agrícolas obedecendo às normas de segurança e de manutenção.

Habilidades: Indicar as classes de uso do solo; delimitar o perfil cultural e as propriedades físicas e químicas; calcular e comparar os valores das propriedades físico-químicas do solo; separar plantas com sintomas de deficiências e/ou excessos nutricionais; coletar amostras do solo; estabelecer relação entre pH do solo e a disponibilidade de nutrientes para as plantas; indicar os níveis de fertilidade do solo e as exigências da cultura; utilizar tabelas de recomendação de corretivos e fertilizantes; aplicar fertilizantes e corretivos reconhecendo seus efeitos nocivos no ambiente; utilizar as fontes de matéria orgânica; fazer a classificação dos adubos; implantar sistemas de cultivo; executar práticas de conservação do solo e da água; citar tipos de erosão e seus efeitos; fazer balizamento; fazer o desenho da área; fazer leitura de dados topográficos; determinar cotas, distâncias e coordenadas; demarcar curvas em nível e em desnível; fazer cálculo de área; utilizar escalas; enumerar funções de máquinas e operar implementos, ferramentas e máquinas agrícolas; realizar manutenção de máquinas, implementos e ferramentas agrícolas; fazer a segurança no trabalho com relação a máquinas, implementos e defensivos; utilizar tabelas de lubrificantes e combustíveis; calcular o custo operacional, a relação custo-benefício e depreciação de máquinas e implementos. Manejar animais de tração e montaria e fazer a prevenção das causas da erosão.

Bases tecnológicas: Solo; nutrientes; acidez; análise do solo; fertilidade do solo; adubos e adubação; cultivo e plantio; erosão; conservação do solo; métodos de levantamento; tração mecânica; tração animal; segurança no trabalho; máquinas e equipamentos; normas de saúde e condições de trabalho.

2 – Estudo dos fatores climáticos e sua relação com a planta

Competências: Identificar e avaliar a influência dos fatores climáticos na planta; inter-relacionar os diversos fatores climáticos; planejar, avaliar e monitorar alternativas de otimização dos fatores climáticos; elaborar cronograma de cultivo; planejar, avaliar e monitorar o uso de sistemas de irrigação e drenagem.

Habilidades: Descrever os efeitos dos fatores climáticos nas plantas; coletar, registrar e utilizar dados meteorológicos; executar cronograma de cultivo; realizar o manejo cultural; utilizar práticas de otimização dos fatores climáticos relacionados ao crescimento e desenvolvimento das plantas; operar sistemas de irrigação e drenagem.

Bases tecnológicas: Fatores e elementos climáticos: causas e efeitos; dados meteorológicos; exigências climáticas da cultura; manejo cultural; irrigação e drenagem.

3 – Crescimento e desenvolvimento da planta

Competências: Correlacionar a importância da estrutura da planta com sua função econômica; correlacionar arquitetura da planta com fatores climáticos; caracterizar o processo de absorção e translocação; estabelecer relações entre os efeitos fenológicos com a ação dos fitormônios; especificar e correlacionar os processos simbióticos entre plantas e microrganismos; definir, analisar e correlacionar os efeitos alelopáticos entre solo e plantas e planejar as ações referentes aos tratos culturais.

Habilidades: Identificar as principais funções dos órgãos das plantas; identificar a planta que tem maior aproveitamento de energia solar; evidenciar as estruturas externas e sua relação com a produção; fazer o reconhecimento dos vasos condutores; relacionar as etapas do processo de absorção e translocação; fazer o reconhecimento dos efeitos provocados pelos fitormônios; realizar a inoculação de sementes e realizar tratos culturais.

Bases tecnológicas: Origem e evolução das espécies vegetais; órgãos das plantas; cortes histológicos; arranjo de plantas; arquiteturas das plantas; fotossíntese; absorção e translocação de solutos na planta; fitormônios; tratos culturais; alelopatia e fixação biológica.

4– Propagação e plantio

Competências: Identificar e avaliar as formas de propagação; caracterizar morfologicamente as estruturas de reprodução das plantas; planejar e monitorar cultivos protegidos, viveiros e casas de vegetação; planejar e monitorar a propagação de plantas; planejar a semeadura e o plantio.

Habilidades: Nomear as estruturas reprodutivas; citar os processos de formação da semente; utilizar técnicas para germinação da semente; utilizar os métodos de propagação assexuada; escolher plantas matrizes; instalar e manter viveiros e casas de vegetação; produzir mudas e sementes; calcular a porcentagem de germinação, quantidade de semente, espaçamento e profundidade de plantio; calcular valor cultural; escolher e preparar sementes; utilizar técnicas de quebra de dormência e vernalização; realizar a semeadura e o plantio e fazer enxertia.

Bases tecnológicas: Estruturas florais; formação do fruto; cortes histológicos; polinização e fertilização; propagação sexuada e assexuada; viveiros e cultivos protegidos e enxertia.

5 – Manejo de Pragas, doenças e plantas daninhas

Competências: Identificar plantas daninhas, pragas e doenças e avaliar níveis de danos econômicos à cultura; analisar os fatores ambientais e climáticos que interagem na relação planta, praga e doença; definir os métodos de prevenção, erradicação e controle de pragas, doenças e plantas daninhas; analisar as técnicas de controle biológico para o combate de pragas e doenças e avaliar as consequências do uso dos métodos de controle.

Habilidades: Fazer o reconhecimento de plantas daninhas, pragas e doenças; coletar e examinar amostra de pragas, plantas doentes e daninhas; usar métodos práticos e de laboratório para identificação e diferenciação de pragas e doenças; utilizar informações sobre os fatores climáticos no manejo de pragas, doenças e plantas daninhas; utilizar os métodos integrados de prevenção e controle de pragas, doenças e plantas daninhas; montar insetário; montar herbário e utilizar métodos de controle por meio de agrotóxicos.

Bases tecnológicas: Pragas; plantas daninhas; doenças; métodos e técnicas de montagem de insetário; métodos e técnicas de montagem de herbário; fatores climáticos e influência; agrotóxicos; controle sanitário de produtos agrícolas armazenados; manejo integrado; normas sobre saúde e segurança no trabalho.

6 – Elaboração do plano de colheita e pós-colheita

Competências: Planejar e dimensionar a colheita com os respectivos armazéns e tipos de produtos; conhecer e monitorar os métodos e técnicas de colheita, armazenamento e beneficiamento; organizar o armazenamento da produção; identificar pragas dos produtos armazenados e seus controles.

Habilidades: Determinar o ponto de colheita; quantificar a produção dimensionando o seu transporte; monitorar a limpeza e a secagem da produção; fazer a seleção, a classificação e a padronização da produção; aplicar as técnicas de amadurecimento; dimensionar equipamentos para secagem; listar tipos de embalagens para os diversos produtos; aplicar as técnicas de embalagens; fazer a manutenção dos armazéns; orientar e acompanhar a colheita, armazenamento e beneficiamento empregando métodos produtivos e econômicos.

Bases tecnológicas: Coleta de amostras; determinação do ponto de colheita; fatores físicos que afetam a colheita e a pós-colheita; colheita; pós-colheita; beneficiamento; armazenamento; controle de pragas e doenças de produtos armazenados e legislação pertinente.

C – PRODUÇÃO ANIMAL

1 – Reprodução animal

Competências: Conhecer os procedimentos envolvidos nos métodos e técnicas de reprodução animal; controlar e avaliar o processo reprodutivo; avaliar as vantagens e desvantagens dos sistemas de reprodução natural e artificial e conhecer os sistemas de reprodução artificial.

Habilidades: Fazer o reconhecimento dos aspectos anatômicos e fisiológicos do aparelho reprodutivo; observar as manifestações fisiológicas da fêmea no cio; fazer a seleção de machos e fêmeas para a reprodução; manusear materiais e equipamentos utilizados nos sistemas de reprodução; executar atividades de reprodução natural e artificial.

Bases tecnológicas: Puberdade; ovulação; fecundação; gestação; parto; anestro; monta e inseminação artificial.

2 – Melhoramento genético

Competências: Conhecer métodos de melhoramento genético; avaliar programas de melhoramento genético e avaliar a performance animal.

Habilidades: Fazer seleção de animais para melhoramento genético; aplicar métodos de melhoramento genético e mensurar a performance animal.

Bases tecnológicas: Ezoognósia; métodos de reprodução; produtividade; capacidade de ganho de peso; produção média; conversão alimentar; eficiência alimentar; rendimento e qualidade da carcaça e persistência de produção.

3 – Nutrição animal e forragens

Competências: Identificar os nutrientes, alimentos e suas funções; conhecer programas de nutrição e alimentação; planejar, avaliar e monitorar a implantação e manejo das forragens de interesse zootécnico.

Habilidades: Fazer a classificação dos alimentos e nutrientes; especificar as funções nutricionais dos alimentos; especificar as funções dos constituintes do sistema digestivo; utilizar tabelas de composições químicas e valores nutricionais dos alimentos; utilizar tabelas de exigências nutricionais para as diversas fases de criação; diagnosticar as deficiências nutricionais dos animais; preparar rações; fazer o arraçoamento; fazer a classificação de forragens; utilizar os métodos de conservação de alimentos; realizar a implantação e manejo de pastagens.

Bases tecnológicas: Sistema digestivo; alimentos e alimentação; secreções digestivas, mecanismos reguladores do consumo de alimentos; digestão e absorção: de carboidratos, lipídios e proteínas; absorção de vitaminas e minerais; aditivos; doenças carenciais e metabólicas; forrageiras; classificação de forrageiras segundo o interesse econômico e alimentar; pastagens e cultivares de forragens de interesse zootécnico.

4 – Manejo da criação

Competências: Conhecer sistemas de criação; adequar o manejo ao sistema de criação.

Habilidades: Manejar animais nos sistemas de criação; manejar animais lactantes; manejar animais em fase de cria e/ou inicial; manejar animais em fase de crescimento; manejar animais em fase de terminação; manejar animais para reposição; manejar matrizes e reprodutores; manejar animais em fase de produção e manejar animais após o parto.

Bases tecnológicas: Sistemas de criação; parâmetros que definem o início e término da fase de criação; controle zootécnico da criação; sistema de identificação dos animais; normas de arraçoamento; fornecimento de água; manejo das diversas fases de criação; ambiência; comportamento animal; preparo de animais para leilões, exposições e eventos afins.

5 – Sanidade animal

Competências: Identificar as principais doenças infectocontagiosas, parasitárias e tóxicas e seus sintomas; conhecer programas profiláticos, higiênicos e sanitários; interpretar legislação e normas de controle sanitário.

Habilidades: Diferenciar os sintomas das principais doenças infectocontagiosas; parasitárias e tóxicas; executar e acompanhar os métodos de profilaxia e tratamento de doenças; fazer a coleta de material para análise laboratorial; utilizar vias e métodos de aplicação de vacinas e medicamentos; aplicar as normas profiláticas, higiênicas e sanitárias de produção e comercialização.

Bases tecnológicas: Importância do controle sanitário; doenças; desinfetantes; preparo de soluções; instrumentos de uso veterinário; procedimentos de limpeza das instalações e equipamentos; procedimentos necessários à visita em criatórios; procedimentos de coleta e envio de material para análise em laboratório; legislação sanitária e conservação do meio ambiente.

6 – Obtenção e preparo da produção

Competências: Planejar e monitorar a obtenção da produção; caracterizar as técnicas e os tipos de preparo da produção ao consumo; preparar produtos destinados ao mercado; avaliar o momento para obtenção e preparo da produção; interpretar a legislação e normas pertinentes.

Habilidades: Utilizar técnicas para obtenção e preparo de produção; aplicar os métodos e normas técnicas na obtenção da produção; executar procedimentos de preparo dos produtos destinados à comercialização ou agroindústria; cumprir legislação e normas pertinentes.

Bases tecnológicas: Produtos; abate; subprodutos e legislação pertinente.

D – PRODUÇÃO AGROINDUSTRIAL

1 – Aquisição da matéria-prima

Competências: Analisar e avaliar as características, propriedades e condições da matéria-prima para a agroindústria; planejar, orientar e acompanhar o processo de aquisição da matéria-prima; interpretar as normas, técnicas e legislação pertinente e determinar as diretrizes gerais para a aquisição da matéria-prima.

Habilidades: Verificar a origem e procedência da matéria-prima; identificar as propriedades, características e condições da matéria-prima para agroindústria; adquirir a matéria-prima para a agroindústria e cumprir a legislação pertinente.

Bases tecnológicas: Matéria-prima e legislação específica.

2 – Higiene, limpeza e sanitização na produção agroindustrial

Competências: Planejar e monitorar o programa de higiene, limpeza e sanitização na agroindústria; avaliar a importância do programa de higiene, limpeza e sanitização na produção agroindustrial; analisar a qualidade da água a ser utilizada como agente de limpeza e higienização; planejar e monitorar o tratamento de efluentes e interpretar legislação pertinente.

Habilidades: Indicar e utilizar o processo mais apropriado para a higiene, limpeza e sanitização na agroindústria; selecionar os produtos para a higiene, limpeza e sanitização na agroindústria; utilizar os procedimentos de higiene, limpeza e sanitização na produção agroindustrial; utilizar a água como agente de limpeza e higienização; destinar os efluentes agroindustriais; fazer o tratamento de efluentes da produção agroindustrial e cumprir legislação pertinente.

Bases tecnológicas: Fundamentos de higiene, limpeza e sanitização na agroindústria; água; detergentes; sanitizantes; efluentes; métodos de remoção de sujidades e Legislação específica.

3 – Elaboração de produtos agroindustriais

Competências: Analisar e avaliar o processo de verticalização na produção agroindustrial como estratégia que agrega valor à produção; planejar, avaliar e monitorar o preparo da matéria-prima para produção agroindustrial; planejar, avaliar e monitorar a obtenção de produtos agroindustriais; planejar e monitorar o uso de tecnologias de produção e interpretar legislação pertinente.

Habilidades: Fazer amostragens da matéria-prima; identificar as impurezas e contaminações da matéria-prima; fazer a seleção e classificação da matéria-prima; aplicar tecnologias de produção para obtenção de produtos agroindustriais; utilizar os equipamentos necessários à produção agroindustrial; utilizar os procedimentos de manutenção e operação de equipamentos; utilizar subprodutos agroindustriais e cumprir legislação pertinente.

Bases tecnológicas: Técnicas de amostragem; análises da matéria-prima; seleção e classificação de matéria-prima; tecnologias de produção; equipamentos; processamento; alimentos de origem vegetal; produtos não alimentares e legislação pertinente.

4 – Conservação e armazenamento da matéria-prima de produtos, agroindustriais

Competências: Planejar, avaliar e monitorar o processo de conservação e armazenamento da matéria-prima e dos produtos agroindustriais; adotar medidas de prevenção de alterações na matéria-prima e produtos agroindustriais.

Habilidades: Identificar as causas das alterações da matéria-prima e dos produtos agroindustriais; fazer a seleção dos métodos de conservação da matéria-prima e produtos agroindustriais; aplicar a tecnologia de embalagem à matéria-prima e produtos agroindustriais; aplicar métodos e técnicas de armazenamento da matéria-prima e produtos agroindustriais e cumprir a legislação pertinente.

Bases tecnológicas: Conservação e armazenamento da matéria-prima e produtos agroindustriais; alterações físico-químicas e microbiológicas; aditivos; embalagens e cumprir legislação pertinente.

5 – Controle da qualidade na produção agroindustrial

Competências: Definir procedimentos de controle de qualidade na produção agroindustrial; monitorar e avaliar o emprego de técnicas e métodos de controle.

Habilidades: Utilizar os métodos de controle de qualidade na produção agroindustrial; detectar e corrigir desvios no processo produtivo e cumprir legislação pertinente.

Bases tecnológicas: Controle de qualidade; programas de controle de qualidade e legislação pertinente.

E – GESTÃO

1 – Montagem e monitoramento da estrutura administrativa do empreendimento

Competências: Classificar as empresas rurais; organizar atividades administrativas; analisar fatores que integram a estrutura administrativa; elaborar planejamento financeiro; planejar recursos humanos e conhecer técnicas compatíveis de informática.

Habilidades: Utilizar instrumentos para coleta e organização de dados; exercer funções administrativas; gerir receitas, despesas, investimentos e saldos; Inventariar patrimônio; cumprir o calendário fiscal e aplicar conhecimentos de informática.

Bases tecnológicas: Administração rural; tipos de empresa; ambiente geral e operacional; tomada de decisão; planejamento, organização, direção e controle; funções administrativas de produção, comercial, financeira e de recursos humanos; contabilidade rural; legislação; tributária; agrícola; noções de gestão empresarial; relações humanas no trabalho; fundamentos de segurança no trabalho e informática.

2 – Elaboração do plano de exploração da propriedade

Competências: Definir e analisar as atividades agropecuárias e agroindustriais a serem implementadas; dimensionar a exploração do projeto; definir os insumos necessários; elaborar o orçamento de cada atividade; identificar as necessidades e as possíveis fontes de crédito; definir as necessidades de obras, de infraestrutura, construções e instalações; definir as necessidades de máquinas, materiais, equipamentos, implementos e ferramentas; identificar a disponibilidade de armazenamento para os insumos; definir os recursos humanos necessários a cada tipo de exploração; avaliar as opções associativas para otimizar os negócios; avaliar a relação custo-benefício de cada atividade; elaborar cronogramas de produção e físico-financeiro.

Habilidades: Coletar e compilar os resultados da análise dos fatores técnico-econômicos e as perspectivas de mercado; calcular os custos de produção; quantificar e compatibilizar a necessidade de recursos por projeto; executar atividades previstas nos cronogramas e utilizar linhas de crédito.

Bases tecnológicas: Critérios técnico-econômicos para definição das atividades agropecuárias, agroindustriais e prestação de serviços; política de crédito agrícola; custos de produção; recursos humanos; gastos gerais; custos indiretos; depreciação; amortização; análise de resultados e legislação trabalhista.

3 – Monitoramento do processo de comercialização

Competências: Planejar e monitorar a comercialização; identificar as oportunidades de mercado; desenvolver domínio de conhecimento sobre a qualidade e apresentação dos produtos agroindustriais no processo de comercialização; elaborar cronogramas de atividades e utilizar instrumentos de marketing.

Habilidades: Decidir quanto à oportunidade de comercialização de produtos agroindustriais; verificar a qualidade e apresentação dos produtos agropecuários e agroindustriais; fazer a embalagem dos produtos a serem comercializados; utilizar instrumentos de marketing e executar cronograma de atividades.

Bases tecnológicas: Comercialização; qualidade e apresentação dos produtos a serem comercializados; embalagem; análise do mercado consumidor; canais de distribuição; preços, produtos, praça, promoção e propaganda.

4 – Monitoramento, controle e avaliação do processo produtivo

Competências: Sistematizar o controle dos fatores produtivos; identificar as normas referentes à saúde e segurança do trabalho e do meio ambiente; monitorar e avaliar o processo produtivo; avaliar a produtividade de cada atividade e projeto; avaliar a qualidade da produção; avaliar o rendimento das máquinas e equipamentos; avaliar os resultados econômico-financeiros de cada atividade e projeto e comparar índices técnicos.

Habilidades: Registrar e contabilizar as etapas do processo de produção; registrar a produtividade da mão de obra por atividade e/ou projeto; registrar e efetuar pagamentos; registrar os gastos com manutenção e conservação de máquinas, equipamentos, implementos e ferramentas; utilizar programas de computador aplicados às atividades de produção; verificar o cumprimento de normas de saúde e segurança no trabalho; cumprir legislação e normas de saúde e segurança no trabalho.

Bases tecnológicas: Fatores de produção; sistemas de controle; convencionais; informatizados; sistemas de avaliação da produção; fluxograma e instrumentos de controle.

Esses são os conhecimentos básicos que norteiam as competências técnicas da profissão e obrigatórios para as escolas.